partilhar-te com o mundo

Partilhar-te com o mundo ❤

Por Susana Martins

Partilhar-te com o mundo! O teu nascimento é o momento da minha vida, o momento que eu tenho a certeza que não vou esquecer. Foi uma experiência tão boa, e eu sempre soube que seria assim sabes? Porque o nosso primeiro encontro tinha de ser calmo, tinha de estar envolto de amor e, esse sentimento era bem maior que toda ansiedade ou nervosismo.


Ver-te chegar, tão gordinho, tão limpinho, com aqueles olhinhos entreabertos, rasgados, ainda sem pestanas. A tua boquinha vermelha a declarar os primeiros sons. Até que aterraste no meu peito e, sentiste os meus braços à tua volta, ouviste a minha voz, sentiste os meus lábios na tua testa, nas tuas mãos e, em todos os sítios onde era possível alcançar.

Foi aí que finalmente descobriste que, todo aquele caminho tumultuoso que estavas a percorrer, sem saberes bem porquê, iria certamente valer a pena.

O som da minha voz continuava ali, os meus batimentos cardíacos continuavam a ser a tua melodia favorita e, agora, o quentinho a que estavas habituado, ia ser substituído pelo calor dos meus (a)braços, dos meus beijinhos, do meu amor eterno.

Tinha tanta vontade de te ter no meu colo, de te tocar, de te mostrar ao nosso mundo, de te partilhar.

Mas hoje, confesso-te que tenho saudades de te ter na minha “cápsula”, de sentir que nada nem ninguém te pode magoar, porque o meu corpo está ali (e continua a estar), a ferro e fogo para o que tiver que acontecer, que não ias sofrer ou ficar ansioso, porque eu prometia a mim mesma respirar mil vezes e tentar manter a calma, que o amor que nos unia era maior do que qualquer coisa nesta vida.

Sim, tu, meu pedacinho da minha carne, do meu sangue, tenho saudades de sermos 1 só, de te ter só para mim. Já nos conhecíamos tão bem e nunca nos tínhamos visto, eu já sabia que ias ter muitos soluços, que eras maroto e respondias sempre às minhas investidas, que ias ser um bebé lindo e roliço, eu já te conhecia tão bem, meu gordinho.


Mas tudo isto é natural da vida, não ter-te só pra mim, eu sei que vais crescer. Hoje já não somos um só, porque eu sei que nos amamos mais do que todo o universo junto, mas já começas a ter a tua individualidade e, um dia, até vai parecer que vivemos em mundos diferentes, e eu vou aceitar isso.

Estou preparada para te ver tomar as tuas decisões, boas ou más, estou preparada para te aconselhar e estar aqui sempre que precisares, estou preparada para te ver partir em busca dos teus sonhos e objetivos, para o dia em que já não voltas a casa, e em que só existem visitas rápidas ou telefonemas, porque a vida é assim. Eu sei que vou ter tempo para aceitar isso.

Enquanto isso, vou aproveitar cada segundo, cada momento, cada fase tua, e encher a minha caixinha de memórias, com recordações únicas que uma mãe deve levar dos filhos, e um dia vou sonhar e pensar nesses momentos todos os dias, até ao último dia da minha vida.

E sim, partilhar-te com o mundo! O meu mundo!

Para leres mais da Susana Martins, clica AQUI

%d bloggers like this: