Conheces a Síndrome do Pensamento Acelerado?

Identificada por Augusto Cury, trata-se de uma alteração da mente, ao nível da fluidez acelerada dos pensamentos. Ocorre mais vezes durante o período ativo do cérebro, quando a mente está mais ativa e desperta. No entanto, acontece também no horário de descanso ou de sono, aumentando os níveis de ansiedade. Isto afeta a saúde mental e física, provocando extremo desgaste para quem padece desta síndrome.

A Síndrome do Pensamento Acelerado provoca uma velocidade no processamento de informação, na assimilação e gestão dos pensamentos, não afetando o conteúdo dos mesmos. Então, o mal é não é o tema do pensamento, mas sim a rapidez e frequência com que ocorrem, afetando a própria gestão do stress e das emoções.

Atualmente, estamos sujeitos a uma quantidade imensa de informação e somos escravos da rede e das conexões, bem como de tudo o que acontece à nossa volta. É cada vez mais frequente, esta “corrente” de pensamento veloz atingir a maioria de nós, sejamos mais ou menos ativos.

Estima-se que cerca de 80% da população possa sofrer com esta síndrome mesmo desconhecendo as causas e efeitos, tais como: expectativas altas, frustração derivada de cobranças externas, autoexigência, stress e conflitos internos. O pior resultado ainda é a somatização. Ou seja, a energia que deveria ser destinada aos músculos e outros órgãos do corpo, é consumida pelo cérebro. Isto resulta em que as pessoas sofram com os sintomas, se sintam esgotadas, física e mentalmente.

Problemas e sintomas comuns desta Síndrome (para além da má gestão das emoções):
– Ansiedade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, cansaço, irritabilidade;
– Inquietação, medo do futuro, frustração com objetivos inalcançáveis, intolerância à contrariedade, mudanças de humor, insatisfação constante;
E por fim sintomas psicossomáticos, tais como: dores de cabeça, dores musculares, problemas gástricos, alergias, etc.

Passos para tratar, cuidar, organizar e readaptar:
Para além da terapia com auxílio de um profissional de saúde mental (psicólogo, psiquiatra, realizar sessões de coaching ou hipnoterapia) é importante ressignificar o que provoca esta alteração do stress na gestão do pensamento e emoção.
Depois, é importante saber (ou aprender a) regular os hábitos ou modificar por completo comportamentos e atividades “errantes”.

Algumas sugestões são:

  • Aumentar ou implementar atividade física regular;
  • Criar momentos de relaxamento e lazer;
  • Evitar longas jornadas de trabalho;
  • Não estar conectado 24 horas, seja no telemóvel, na internet ou no computador;
  • Aumentar o convívio com amigos;
  • Viver o momento presente;
  • Criar um calendário do bem-estar;
  • Diminuir o ritmo daquilo que é nocivo;
  • Melhorar a alimentação;
  • Respirar com consciência, pausadamente e várias vezes ao dia;
  • Estar em contato com a natureza.

Acima de tudo é importante desacelerar, proteger as emoções, sorrir mais e relaxar!

Sandra Pereira
Sandra Pereirahttps://www.sandrapereiracoaching.blogspot.com
Olá sou a Sandra. Adoro escrever e por isso publiquei o meu primeiro “filho” há 3 anos: Contos Metafóricos – um compêndio de pequenas histórias, onde o objetivo é educar as emoções de jovens e adultos. Sou Life Coach; Formadora de Gestão Emocional; escritora e uma apaixonada por plantas e por gastronomia.

Publicações relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações mais vistas

82,663FãsCurtir
25,394SeguidoresSeguir
1,061SeguidoresSeguir
spot_img
Este website utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.