Regresso à escola? Sim, por favor!

Ando a reunir coragem para o escrever. É daquelas coisas que pode ficar mal vista, mas tenho que o admitir e sem vergonha! Bem, vou respirar fundo e escrever de uma vez por todas. Cá vai: FIQUEI FELIZ COM O REGRESSO ÀS AULAS

Pronto já disse! Ufff, até me sinto mais leve. Tenho que ser sincera, ter a minha filha de férias é extremamente cansativo! Isto nada tem a ver com amor. Eu adoro estar com ela e passo praticamente todo o tempo que ela tem livre a brincar com ela. Mas é um pouco como pizza. Toda a gente adora pizza, certo? Mas não é por isso que se come todos os dias! Tudo que é demais, enjoa!

A minha filha tem 4 anos. Isso significa que tê-la por casa é ter que pensar como a vou entreter 24 horas/7 dias por semana. Se a minha cabeça de mãe habitualmente pensa em 100 coisas ao mesmo tempo, com ela em casa pensa em 1000. É extenuante. O dia a dia é uma aventura. Se ficamos por casa já sei o que me espera: barulho, desarrumação e ouvir um “Oh mãaaaaaeeeee!” se vou ao wc ou tratar das refeições. Brincamos muito, mas chega um momento que a plasticina, as bonecas, os puzzles, os jogos de “faz de conta” e os 500 brinquedos já não são suficientes. 

Para sairmos de casa é uma novela: não se quer vestir, não quer lavar os dentes, não quer ir onde eu proponho ir. Uma hora mais tarde, lá conseguimos passar a porta. Claro que mal chega onde quer seja, fica feliz! Vai-se lá entender as crianças… Mas, mesmo assim, chega aquela altura em que já não quer ir à praia, ou andar de bicicleta, ou ir ao parque. E eu sem saber mais por onde inventar… Apesar de ela dizer sempre que não quer ir à escola, eu sei que não é assim. A realidade é que ela se farta de estar comigo! A falta de rotina eventualmente começa a sentir-se, e isso reflete-se no seu comportamento. E no meu também: falta de pachorra! 

É que feitas as contas, ela esteve em casa mesmo muito tempo este ano. A escola esteve fechada 2 meses no início do ano, teve varicela e passou por um isolamento profilático. Com as férias ao barulho, ela já deve ter passado quase 4 meses em casa. 4 meses!! E, por isto tudo, por mim e por ela, eu respiro de alívio ao vê-la entrar nos portões da escola. Sinto que são as minhas férias que começam agora. Que vou voltar a ouvir o silêncio em casa e voltar à minha rotina. 

Sim, os pais também precisam de rotina! Finalmente vou poder ter tempo para mim e tirar a vida do “pause”. Vou deixar de compensar trabalho à noite ou de manhã cedo. Vou voltar ao meu equilíbrio, e ela ao dela. E quando a for buscar à escola, vamos reencontrar-nos com saudades e o nosso abraço vai saber muito melhor!

Publicações relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações mais vistas

82,663FãsCurtir
25,394SeguidoresSeguir
1,053SeguidoresSeguir
spot_img