3 dicas para harmonia familiar na hora das refeições

3 dicas para harmonia familiar na hora das refeições

Por Diana Seguro

Tudo o que os pais querem é ter refeições tranquilas, por isso deixo 3 dicas para harmonia familiar na hora das refeições, sem o stress de ouvirem os filhos a berrar porque não gostam de brócolos ou não gostam da comida x ou porque insistimos 500 vezes para comerem, certo? Para isso, existem alguns truques que utilizei/utilizo e que te vou passar, para te ajudar a teres refeições mais harmoniosas.

Uma das regras base, que para mim, me ajudou a ultrapassar estas alturas com tranquilidade, foi ter sempre em mente que à minha frente não estava só uma criança, mas sim, um ser humano que, tal como eu, também tem os seus dias, os seus desejos e vontades. Ora se me apresentarem um prato que não me apetece comer, provavelmente vou comer outra coisa. Então porque é que as crianças não podem ter vontades?

1. Será que não gosta?

Umas vezes desistimos à primeira, outras insistimos mais do que devíamos. Para gostarmos de um alimento, precisamos de o experimentar pelo menos 8 vezes. Não precisam de ser seguidas, mas pelo menos colocar à frente para tentar comer. Quando insistimos devemos reparar se a criança tem vómitos (aí não insistir, pois é um sinal de alerta do organismo), se tem fome (por vezes andam sempre a petiscar) ou se simplesmente não lhes apetece. Se já comeram outras vezes e naquele dia não querem, temos de tentar perceber o porquê.

2. Ajuda dos mais pequenos!

Os mais pequenos gostam de se sentir úteis e de ajudar e nesse sentido, podemos jogar a nosso favor. Quando nos ajudam a preparar as refeições e posteriormente as comem, se lhes dermos enfase de que está muito bom porque eles ajudaram, muitas das vezes comem por essa razão. Não precisam propriamente de cortar legumes, mas o simples lavar legumes já lhes alegra o dia.

3. Será que passam fome?

Nós pais, temos sempre tendência para achar que os nossos filhos comem pouco. Para contornar essa situação, o que fazemos??? Enchemos o prato e obrigamos a comer. Nada mais assustador para uma criança. Ao contrário dos adultos, as crianças comem até estarem satisfeitas e isso significa comerem pouco. Lembrem-se que o estômago de uma criança é de o tamanho do punho deles, cerrado. Desde que tenham variedade de alimentos, por forma a obterem todos os nutrientes necessários, a quantidade são eles que devem ditar.

Espero que estas dicas te sejam úteis e que mantenham a harmonia familiar na hora das refeições.

Tens mais alguma dica que possa contribuir para harmonia familiar na hora das refeições para partilhar?

Beijinhos, Diana

Vê mais artigos da Diana Aqui

%d bloggers like this: