Organizar ideias é preciso!

Sabem aquelas fases da vida em que é preciso desconectar?

 
 

Parar, respirar, organizar ideias (e a mente e o corpo) para poder seguir em frente? Estou claramente nessa fase!

Estes foram os meus dois aliados para esta semana!

Arrume a Sua Casa, Arrume a sua Vida, da Marie Kondo.

Ando muito fã desta pequena guru da arrumação.

Apesar de não levar ao limite o que escreve no livro, está a ser uma grande ajuda para destralhar e destralhar e destralhar. Como é que uma pessoa acumula tanta coisa?

Podem saber mais sobre o livro AQUI

 

Desde que a Matilde nasceu, fiz uns ajustes à alimentação. Reparei que, a miúda sofria muito com as cólicas e tentei perceber o o porquê. Depois de muito navegar pela internet e ler vários estudos, percebi que alguns alimentos, que por norma achamos “saudáveis, têm um impacto direto no leite e por consequência, nas cólicas do bebé.

No meu caso, a lactose e o glúten. Por essa razão, exclui o leite de vaca e derivados e reduzi ao máximo pão e massas e notei francas melhorias, não só no comportamento da bebé, como em mim! Muito menos inchaço e estômago pesado!

Podem saber mais sobre o livro “A Dieta do Paleolítico” AQUI

Comecei a interessar-me tanto pelo assunto e por este tipo de alimentação que, mais uma vez, sem extremismo, sou uma paleolítica, eheheh! Este livro está a ser uma ajuda excelente.

 
 
E por aí, como se sentem?
Que sugestões de livros têm para partilhar?

Trufas de cenoura

 

São um ótimo lanche ou até mesmo uma sobremesa e uma excelente opção para colocar na lancheira dos mais pequeninos agora que vão começar as aulas.


Bolinhas ou Trufas de cenoura

(rende 10 bolinhas)

100g tâmaras (sem caroço)

60g cenoura ralada (1 cenoura média)

1 colher de chá de canela

1/2 colher de chá de gengibre em pó

1 ou 2 colheres de mel (conforme o seu gosto)

1 chávena de amêndoas ou nozes

1 pitada de sal

coco ralado q.b.



Coloque as tâmaras de molho durante 10 minutos. Escorra-as da água. Este processo permite que fiquem mais macias.

Na picadora, pique a amêndoa/ noz.

Junte a cenoura ou noz ralada, as tâmaras cortadas aos bocadinhos, o mel e as especiarias. Pique tudo muito bem até estar numa pasta.

Se achar necessário acrescente mais mel ou mais canela.

Faça bolinhas do tamanho de uma noz e passe-as pelo coco ralado.

 

Leve ao frigorífico.

Manteiga de Amêndoa

Manteiga de Amêndoa

Tenho procurado alternativas para substituir a manteiga, usada no café da manhã.
É a única refeição em que usamos este conduto, sempre sem grandes exageros, mas ainda assim gostava de depender menos dela.

Descobri a manteiga de amêndoa no blog Sem Aditivos, e despertou-me logo o interesse, talvez por a amêndoa ser um fruto tão apreciado pelo seu sabor e características. Na cozinha portuguesa é usada na sua maioria em doces, ultimamente tem surgido como apontamentos em saladas e pratos como arroz, mas ainda assim é um elemento tão rico e saudável que o devemos explorar mais pois tem grandes benefícios para a saúde.
Rica em gordura
As amêndoas têm grandes quantidades de gordura, mas essa gordura é insaturada, o que significa que beneficia a saúde cardiovascular.
Acão anti-inflamatória
As amêndoas ajudam a reduzir a inflamação das artérias, que é um sintoma precoce da doença cardíaca.
 
Quais os benefícios do consumo frequente de amêndoa
– Ajuda a prevenir doenças cardiovasculares.
– Ajuda a baixar o colesterol.
– Ajuda a subir o HDL (bom colesterol).
– Ajuda a prevenir a diabetes.
 
Outros benefícios
Quando comida com casca, a amêndoa destaca-se do resto dos frutos secos pela quantidade de fibra, por isso tem um maior efeito laxante.
As Amêndoas são ricas em:
– Vitamina E e Vitaminas do complexo B que têm efeitos antioxidantes.
– Magnésio que é um mineral importante no controlo da tensão arterial e dos batimentos cardíacos
– Cálcio é importante para o fortalecimento dos ossos.

Posto isto, deixo-vos a receita que de tão fácil até parece mentira. O sabor forte e textura incorporada que tem:

Ingrediente:
300gr de amêndoa com casca pele

Modo de preparação:

Coloque a amêndoa no forno para torrar ligeiramente, cerca de 3 minutos a 200º. Este passo ajudará a libertar os óleos da amêndoa e dará a consistência de manteiga , quando triturada.
O ideal é fazer num processador com potência elevada. No meu caso usei o robot Bimby.
Programe 3 minutos. Velocidade 6. Temperatura 37º. Dê 3 toques no turbo para facilitar o processo.
A cada 30 – 40 segundos, pare a Bimby e retire das laterais as amêndoa que está acumulada.
Programe novamente 3 minutos, velocidade 4. Temperatura 37º.
A cada 30 – 40 segundos, pare a Bimby e retire das laterais as amêndoa que está acumulada.

Finalizado o processo, deverá ficar com a consistência de manteiga, e terá um tom dourado.
As fases da amêndoa até chegar a manteiga. Inteira > triturada > farinha > começa a libertar os óleos > ficará com os aspeto de manteiga de amendoim.
Pode guardar em frascos de vidro esterilizados previamente.

Há algumas receitas, que adicionam óleos vegetais, para que a manteiga de amêndoa fique menos espessa. Pode ser uma sugestão, caso achem necessário.
Os óleos são os de palma, côco, sésamo e o tradicional azeite. Em qualquer um destes deverá ter em atenção a quantidade que coloca para não alterar o sabor.

A CutxieCutxie testou, provou e aprovou!

Agora também estamos aqui, com mais receitas saudáveis.