Tailândia o “Paraíso dos Sorrisos”

Por Raquel Gonçalves

Foram necessárias catorze horas de avião até chegar a Bangkok, capital da Tailândia. 

A primeira impressão é o choque de sentidos. Bangkok é uma metrópole imensa e exótica onde as palmeiras se fundem com os arranha- céus. Vibrante e fascinante, a cidade é colorida e rica em atracções peculiares que contrastam com a diversidade da cultura ocidental. Muitos pontos turísticos e de valor cultural a visitar, a curta estadia de 2 noites em Bangkok fez-nos ser selectivos, queríamos ir à aventura e assim fomos, de forma segura mas caótica até à província de Ratchaburi, situada a 80 quilómetros a norte de Bangkok, onde se localiza um dos mais famosos mercados flutuantes: ‘“Damnoen Saduak”.

A visita é feita em pequenas e velozes lanchas de madeira e o Mercado revelou-se um verdadeiro labirinto, de canais estreitos e bastante congestionados por embarcações semelhantes que funcionam como pequenas lojas, onde somos surpreendidos pela profusão de cores e variada oferta de frutas e outros manjares típicos. Em Bangkok ficamos alojados no Hotel Ibis Bangkok Riverside, bastante acolhedor, e na piscina exterior aproveitávamos os momentos a dois que tanto procurávamos no meio do caos. 

De Bangkok a Puket esperava-nos mais cinquenta minutos de avião. Puket é a maior ilha da Tailândia e há muito que deixou de ser sinónimo de paraíso, devido à enchente de turistas que procura as águas temperadas e muito transparentes do mar Andaman. A principal zona turística é Patong e, é nesta zona, que se concentra a maior actividade nocturna e comercial da ilha. A sul fica Karon, uma zona bem mais tranquila onde é fácil encontrar uma praia agradável para descansar e onde é possível desfrutar de uma sessão de massagens ao pôr – do – sol. 

Rendemo-nos ao espectacular serviço do Hotel Kata Beach Hotel & Spa, e suas espaçosas suites. 

No porto de Puket embarcamos com destino às ilhas Phi Phi Don mundialmente conhecidas depois de servirem decenário do filme “A Praia”, com Leonardo Di Caprio. Sabia de antemão que ía ser uma visita fugaz, de poucas horas, por isso aproveitei não só a beleza das paisagens, como a enorme variedade de flora e fauna aquáticas, recorrendo ao snorkeling.

Damnoen Saduak

O que dizer da cozinha tailandesa a não ser que é marcada pelo forte sabor apimentado e pela utilização da manga, côco frutos do mar, na maioria dos pratos confeccionados.

O preço é bastante acessível se a escolha recair em zonas menos comerciais ou mesmo nos mercados de rua.

Por todo o lado abundam templos religiosos adornados por figuras religiosas, incensos e flores perfumadas ou não fosse 95% da população tailandesa, praticamente, Budista. Nas ruas é frequente encontrar monges vestindo os seus conhecidos trajes cor de laranja.

Hotel Kata Beach Hotel & Spa

O povo Tailândes é incrivelmente acolhedor, extremamente simpático e muito hospitaleiro. Vi sorrisos em todos os que me acolheram, sorri para todos os que me desejaram Good Luck.

Raquel Gonçalves

%d bloggers like this: